Ter a unha encravada ou onicocriptose é algo mais comum do que a maioria das pessoas pensam. Devido ao corte incorreto e uso de sapatos inadequados (apertados), ter a unha um pouco dolorida pode se transformar em um verdadeiro pesadelo. Saber como cuidar das unhas e evitar esses incômodos é uma dúvida que muitos tem em seu dia a dia.

A unha encravada merece nossa atenção especial, porque além da dor desagradável na região, se não cuidar corretamente a unha pode infeccionar levando a diversas complicações, exigindo uma pequena cirurgia.

O QUE É UNHA ENCRAVADA?
Esse problema acontece quando os cantos das unhas crescem e entram na pele do dedo, tanto nas mãos quanto nos pés, sendo mais comum nos pés.

Normalmente o local fica inchado e muito vermelho, causando bastante incômodo, principalmente quando a pessoa precisa usar sapatos fechados o dia todo. Esse problema pode acontecer em qualquer dedo, mas é mais comum no dedão do pé.

A unha encravada acontece de duas formas: unilateral (em um canto apenas da unha) e bilateral (nos dois lados da unha), e em alguns casos pode haver inflamação.

Para diminuir o risco de inflamação e agravamento, basta identificar e começar o tratamento assim que identificar o encravamento da unha.

O acompanhamento de um profissional habilitado, como o podólogo, tem papel fundamental para diagnosticar e indicar os diversos tipos de tratamento a serem executados, evitando assim uma cirurgia. Os podólogos possuem formação técnica na área e conhecem procedimentos corretos e seguros no tratamento e prevenção, bem como usa materiais adequados e esterilizados para esses procedimentos.

EM TEMPOS DE QUARENTENA – já temos muitas lojas abertas para este tipo de emergência, mas caso sinta que a unha está encravando mas ainda não inflamou, seguem algumas alternativas caseiras para aliviar as dores e evitar o agravamento da situação:

  • Deixe os pés de molho em água morna por aproximadamente vinte minutos. Esse processo ajuda a amolecer a pele e dá mais “espaço” para o crescimento e desencravamento natural das unhas. Faça esse procedimento cerca de três vezes por semana;
  • Até a ida ao podólogo, tente “levantar” a unha que está encravada e inserir um algodão embaixo (fazendo uma espécie de alavanca), minimizando assim o atrito entre a pele e a unha e aliviando o incomodo nos cantos. Esse procedimento deve ser feito logo após a imersão do pé na água morna, pois a região estará mais maleável. A troca do algodão deve ser feita a cada dois dias, se a dor persistir suspenda o procedimento e procure um especialista.